23/10/2015

Antes do último adeus.

Comente e concorra a BATMAN: O FILHO DO DEMÔNIO! Sorteio em 10/11/2015. 


Imagine como deve ser difícil manter acesa a "velha chama" de um casamento por 13 anos. Imagine ter que sempre inventar alguma coisa pra evitar que a vida a dois caia na rotina. Imagine a criatividade necessária para que, mesmo após anos, sempre aconteça ao casal alguma coisa que os faça lembrar do sentimento que os uniu pela primeira vez.

Após 13 anos, o casamento de Fábulas com seus leitores chegou ao fim, nos EUA, em julho passado, quando o número 150 encerrou a história da longeva e premiada série. As 150 páginas da edição comemorativa são tudo que ainda falta ser publicado pela Panini Comics, aqui, no Brasil. Este penúltimo encadernado, Felizes Para Sempre, já tem inegáveis ares de despedida, com personagens importantes e coadjuvantes encontrando seu destino final. A ocasião, porém, nada tem de melancólica: como descrito no primeiro parágrafo, este 21º volume é um longo e lindo lembrete de todas as razões por que amamos Fábulas tanto e por tanto tempo.

Mesmo em suas edições menos espetaculares, como o volume 13 (O Grande Encontro) ou o 16 (Superequipe), Fábulas ainda conseguiu sustentar um patamar de qualidade, no mínimo, razoável. Espero que, no futuro, os livros de História se refiram a Bill Willingham como um escritor ainda mais digno do status de clássico do que Esopo, Hans Christian Andersen ou Os Irmãos Grimm. Pode parecer fácil elaborar sobre criações alheias, mas nada poderia estar mais longe da verdade: é preciso ter bolas de aço pra desafiar a visão engessada que permeia a memória de quem leu ou ouviu na infância as histórias desses personagens.

Isso sem falar da inacreditável sequência de surpresas engendradas por Willingham, com a constante cumplicidade do artista Mark Buckingham. As soluções pouco óbvias encontradas pelo roteirista deixam a gente de boca aberta a cada edição, além de ele permitir que todos os personagens, inclusive aqueles aparentemente desimportantes, tenham seu momento de brilho. Algumas edições, como os volumes 6 (Terras Natais), 10 (O Bom Príncipe) e 15 (Rosa Vermelha) seguramente estão entre as melhores HQs que já li.

Em Felizes Para Sempre, a forte rivalidade entre as irmãs Branca de Neve e Rosa Vermelha ganha uma explicação, tornando inevitável um embate que já se prenuncia há algum tempo. Desde o encadernado anterior, Camelot, Rosa esteve montando sua versão particular da Távola Redonda, mas assuntos mais urgentes requerem sua atenção: o ameaçador ressurgimento de Bigby Lobo e a descoberta de uma traidora entre as fábulas. Entre os capítulos da trama principal, histórias curtinhas mostram a última participação de alguns personagens, com destaque para o divertido destino final dos Três Ratinhos Cegos (nas últimas páginas, a derradeira aventura de Bela Adormecida me fez soltar um palavrão, porque, você lerá, ninguém poderia prever algo simultaneamente tão simples e tão sensacional).

Existe uma espécie de consenso informal de que Sandman seja a melhor série da Vertigo Comics. Longe de questionar tal afirmação, acrescento apenas que o fato de Fábulas manter-se tão boa, pelo dobro do tempo, a torna igualmente merecedora do status. Vê-la acabar é lamentável, sim, e já antecipo saudades. Que ela esteja chegando a um fim tão triunfantemente digno, porém, é um tremendo conforto. Em breve, após o lançamento do último número, aguarda-me a agradável missão de reler estas histórias maravilhosas diversas vezes e, assim, ser feliz para sempre.

3 comentários:

Jose Rabelo disse...

Ótimo texto Marlo, despertou-me para ler esses quadrinhos que até então só os contemplava nas Bancas...

Do Vale disse...

E eu acho que, se não outras 150 edições, o Bill Willingham sim segurava pelo menos uma 50. Li uma entrevista onde ele dá a entender que foi meio "forçado" a fechar o título.
Em outra li que ele se diz tranquilo artística e financeiramente com o término de Fábulas, mais que merecido o sentimento.
E com mais uma coleção do selo completa dei uma INVESTIGADA no site do Vertigo pra ler sobre os gibis atuais e... A Image anda dando de pau, quem diria.
Pra finalizar, uma DENÚNCIA: Fábulas 1 esgotadíssimo por aí mas na Comix a 50 reais. Estamos de olho.

Marlo de Sousa disse...

JOSÉ RABELO, Vertigo é o que há. Uma vez começado, tenho certeza que será difícil parar.

DO VALE, pode até ser que Willingham aguentasse mais uns 50 capítulos, mas acho que está acabando na hora certa, antes do desgaste. Quanto às primeiras edições, acho que sorte terá quem começar a comprar a inevitável edição encadernada. Acho que nem demoram a anunciar.

Abraços!