10/06/2016

Jukebox Encantada #5


GOSSIP
MUSIC FOR MEN
(2009)

Um disco de apenas sete anos atrás, frequentando uma seção dedicada a clássicos? Questionar é seu direito, mas, antes disso, você precisa entender (e comprovar) que Music for Men, quarto álbum do Gossip, é cheio de predicados que o qualificam para a honraria.

Não lembro se foi por sugestão da Rolling Stone Brasil ou diretamente no YouTube, mas meu primeiro contato com a música do Gossip foi com a sétima faixa - e quarto single - deste disco, "Men in Love". Abria com uma contagem marcada em baquetas, seguida por um riff de baixo estalado, ganhando peso com a bateria funky e um fraseado de guitarra curto e agressivo. Quando a vocalista Beth Ditto abriu os pulmões, eu já estava conquistado, mas ela ainda me fez babar colorido. Era um troço meio punk e meio disco, que me prendia pelos ouvidos e não soltava por nada!

Como você sabe, a música digital praticamente destruiu o hábito de escutar álbuns do começo ao fim. Eu sou vítima dessa síndrome. Demoraria bastante até que eu ouvisse Music for Men como se deve: do começo ao fim, em sua sequência original de faixas. A bem da verdade, afirmo, sem muita certeza, que fazer isso enquanto escrevo este texto talvez tenha sido a primeira vez. 

Não que isso me desqualifique para comentar e recomendar faixas matadoras, como a sublime trinca de abertura ("Dimestore Diamond", "Heavy Cross" e "8th Wonder"), em que o produtor Rick Rubin mesclou peso e groove à perfeição. Os três primeiros discos do Gossip têm boas canções, mas o polimento de um produtor de primeira linha trouxe o equilíbrio entre doçura e selvageria que costuma catapultar promessas do rock ao estrelato. Semi-baladas perfeitas, como "Love Long Distance" (que brinca com um clássico de Marvin Gaye em sua letra), comprovam o potencial radiofônico da banda, enquanto o encerramento furioso, com "Spare Me From the Mold", acena ao seu passado garageiro.

Gossip: Hannah Blilie, Beth Ditto e Brace Paine.

Estamos falando de um disco com 12 faixas, cheias de refrões ganchudos, desses que a gente tem ímpetos de cantar junto, enquanto anda na rua, toma banho ou lava a louça. Music for Men nasceu clássico, com a andrógina imagem da baterista Hannah Blilie na capa, mas é o capricho pop de suas canções que justifica sua inclusão entre os grandes discos lançados na primeira década do século 21. É um daqueles discos que não se ouve impunemente: é impossível que seu corpo não reaja à pulsação da música do Gossip.

Não sei se por força da comparação ingrata com um disco tão bom, senti que seu sucessor não chegou nem perto do brilhantismo alcançado aqui. A Joyful Noise permanece como um disco a ser redescoberto, mas, lá em 2012, me pareceu indigno de pleitear igualdade com o neoclássico anterior. 

Para minha tristeza, em meio à procura por informações sobre um possível novo álbum da banda, descobri que ela foi desfeita no começo deste ano. Desconheço as razões e, sinceramente, me importo muito pouco em descobrir. O que sei é que, sempre que puser este disco pra tocar, vou lamentar o fato de que o Gossip não teve oportunidade para desafiar seu próprio auge criativo.

Gossip - Music for Men
Lançamento: 19 de Junho de 2009.
Produção: Rick Rubin.

01 - "Dimestore Diamond"
02 - "Heavy Cross"
03 - "8th Wonder"
04 - "Love Long Distance"
05 - "Pop Goes the World"
06 - "Vertical Rhtyhm"
07 - "Men in Love"
08 - "For Keeps"
09 - "2012"
10 - "Love and Let Love"
11 - "Four Letter Word"
12 - "Spare Me From the Mold"

2 comentários:

The Messiah disse...

Rick Rubin está por trás de grandes álbuns né? Não conheço a banda, e já vou tratar de ir conhece-los!!!
Thanks for sharing it, brother. Cheers!

Gerlande Diogo disse...

Quase ninguém escuta mais um disco inteiro. Nunca ouvi esse do Gossip