05/05/2018

Leon Bridges - Good Thing


Talvez a imprensa musical não se ocupe mais de sustentar a existência de uma tal "maldição do segundo disco" - segundo a qual, após uma estreia arrasadora, um bom artista costuma lançar um álbum abaixo das expectativas - mas o fato é que, exista ou não tal agouro, Leon Bridges voltou imune a ele. Good Thing apresenta ao mundo um Leon ligeiramente diferente e sedimenta sua reputação como um dos artistas mais interessantes em atividade.

Três longos anos após sua estreia em Coming Home (em que paga tributo à sua escola de soul e R&B, com sonoridade que remete à música feita na década de 1960), Leon Bridges volta atualizado, "pero no mucho": o álbum soa diferente, até moderno (principalmente quando comparado ao seu antecessor), mas bebe em fontes do pop que já correm há décadas.

Por todo o álbum, o texano de Fort Worth demonstra ampliada versatilidade vocal (com direito a um inédito falsete), e é possível escutar ecos de Raphael Saadiq ("Bet Ain't Worth the Hand"), George Benson ("Bad Bad News"), Lionel Richie ("Forgive You"), Nile Rodgers ("If It Feels Good (Then It Must Be)), Prince ("Mrs.") e outras boas influências, sem que isso implique em falta de personalidade ou unidade.

Como não poderia deixar de ser em um bom disco de R&B, o amor dá a tônica. Os ritmos vão de calmaria semi-acústica ("Beyond") até batidão funk-disco com baixo pulsando em primeiro plano ("You Don't Know"). Um perfeito disco de alcova, bom pra dançar agarrado, separado, e como trilha sonora para rituais de acasalamento. Um triunfo alcançado sem concessão a qualquer tique comercial em voga, visando a "ampliar mercado" pro artista.

Jovem (28), Leon Bridges mostra que ainda tem muito cartucho pra queimar. Pode parecer ligeiramente decepcionante para quem esperava um Coming Home 2, mas eleva as possibilidades artísticas de Leon a um patamar altíssimo. Num ano em que talvez vejamos o retorno do Alabama Shakes (outro nome honesto e inspirado desta década), não é pouca coisa que já se possa cravar Good Thing como um dos melhores álbuns da temporada, um convite irresistível ao romance e à dança.


* * * * *

Leon Bridges
Good Thing (2018)
Produção: Ricky Reed

01 - "Bet Ain't Worth the Hand"
02 - "Bad Bad News"
03 - "Shy"
04 - "Beyond"
05 - "Forgive You"
06 - "Lions"
07 - "If It Feels Good (Then It Must Be)"
08 - "You Don't Know"
09 - "Mrs."
10 - "Georgia to Texas"

Nenhum comentário: